POLE POSITION

Audiência em alta

Por: Sérgio Magalhães | Editoria: esporte | 13/01/2018 | Visualizações: 4437

Disputa entre Mercedes e Ferrari fez crescer audiência da Fórmula 1 em 2017 - Foto de Getty Images

Confesso que estava passando batido, mas o Facebook me fez lembrar que esta coluna está completando 17 anos! É algo que se transforma em conquista quando vejo que o Jornal do Sudoeste é o único de Minas Gerais que mantém espaço semanal para o automobilismo por tantos anos ininterruptamente. E modéstia parte eu sinto que, assim como a Fórmula 1 – carro chefe da coluna – está enraizada entre os esportes preferidos dos brasileiros, a coluna também criou raízes com os leitores do jornal.
O termômetro é o carinho que sempre recebo, e não raramente muitos comentam comigo temas passados da coluna que às vezes já nem lembro mais. Isso me envaidece e ao mesmo tempo aumenta a responsabilidade sobre o que escrevo, buscando sempre trazer o melhor conteúdo para vocês. Fica aqui o meu muito obrigado ao diretor/editor Nelson Duarte, aos colegas do JS, e principalmente a você, leitor, que é a razão de a POLE POSITION se manter aqui por tanto tempo. 
Dito isto, a Fórmula 1 comemorou crescimento significativo do número de audiência em 2017, algo que não acontecia desde 2010. A temporada passada registrou aumento de 6,2% em relação a 2016 dentro dos considerados vinte maiores mercados da categoria.
Muito desse aumento tem a ver com a disputa entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel, Mercedes X Ferrari. Desde 2014 quando a Fórmula 1 adotou os motores V6 turbo híbridos, que passaram a ser chamados de “unidades de potência”, a Mercedes vinha esmagando os adversários e no ano passado, pela primeira vez, encontrou resistência da Ferrari que lutou em igualdade de condições e tinha grandes chances de vencer o campeonato, mas nas últimas provas cometeu uma série de erros, inclusive o próprio Vettel, que acabaram entregando de bandeja mais um campeonato para a equipe alemã que desta vez não teve o melhor carro do ano, mas trabalhou com mais eficiência e soube aproveitar das derrapadas da Ferrari.
Entre programais especiais, treinos livres, classificatórios e corridas, a Fórmula 1 foi vista no mundo todo por 1,4 bilhão de pessoas. Os dados são do Liberty Media, grupo comandado por Chase Carey, Sean Bratches e Ross Brawn que comprou as ações de Bernie Ecclestone no final de 2016 e assumiu o comando da categoria em 2017.
Os números apontam que o público que assistiu apenas as corridas, sem contar os programas especiais e treinos, foram 600 milhões de pessoas. Telespectadores únicos foram 352 milhões no mundo todo, e o Brasil continua sendo o país líder em audiência com 76 milhões de telespectadores únicos que viram a Fórmula 1 pelas TVs Globo e SporTV no ano passado.
A audiência por aqui cresceu em 13,4%, sendo o segundo maior crescimento dentre os quatro maiores mercados da Fórmula 1 que inclui além do Brasil a Itália, Alemanha e o Reino Unido. Dos quatro, a Itália foi o que teve maior crescimento, 19,1%, muito por conta de a Ferrari voltar a disputar vitórias e o título. No Reino Unido o aumento foi de 3,9% e na Alemanha 0,9%. Fora os quatro países, a China que até pouco tempo não conhecia a categoria registrou significativo aumento de 42,2% de audiência no país.
A abertura que o Librety Media deu às redes sociais também alavancaram a interação dos fãs em 54,9% entre YouTube, Facebook, Twitter e Instagran. São 11,9 milhões de pessoas que passaram a seguir a categoria por estes canais.  
Os índices de audiência registrados pela Globo vão na contramão dos que temem que agora, com a aposentadoria de Felipe Massa, e sem a expectativa de outro brasileiro competindo a curto-médio prazo, a Fórmula 1 possa minguar por aqui. Pelo contrário, como escrevi lá no início, a categoria já enraizou por aqui. Eu sempre digo que quem ligava a TV apenas para assistir vitórias de pilotos brasileiros, deixou de acompanhar o esporte há muito tempo.
Os que ficaram são os fãs que mantém e vão continuar mantendo os índices de audiência da Globo e sendo ainda o país que mais vê a Fórmula 1 no mundo, com ou sem pilotos brasileiros. 


Fórmula E
Bateu saudade das corridas? Então hoje tem a terceira etapa da F-E, campeonato de carros elétricos, temporada 2017/2018, em Marrakesh, no Marrocos, ao vivo, às 13h no canal Fox Sport 2.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897